onde?

(...) Escutar a quem? Aos comerciantes ou aos funcionários? Às crianças ou aos desportistas? Aos caçadores ou às presas? Aos professores, aos juízes, ou aos vagabundos da cidade? Às mulheres entre si ou aos artistas na TV? A quem é que se pode escutar ainda? Os Deutschs à minha volta não são todos uma maravilha. Os Deutschs da humanidade são tão... não sei... tão fechados. Um estrondo e um corte. Áreas linguísticas sobrepovoadas. Fora de aqui! Fora da língua... Não quero ouvir nem ver mais nada. É melhor viver do que esgravatar. É melhor ser como um pau de bandeira vazio no palacete abandonado de uma embaixada do que uma ave ou qualquer outro disparate do género. Ou um geco no deserto que é capaz de limpar os olhos esbugalhados com a própria língua... Eu sou um patriota, mas não sei para quem me hei-de virar. Mas onde está o senhor e amo que possa ser objecto da minha dedicação?

Botho Strauß
Rumor

Sem comentários:

Enviar um comentário