não sepultes nada
nem o tranquilo cansaço
nem a melancolia dolorosa
nenhuma vida se pode esconder da vista
nenhuma matéria-prima
nenhum som leve ou doloroso
se quiseres destrói
se destruir for um princípio
e não um fim


André Tomé
tabernáculo

Sem comentários:

Enviar um comentário