a questão é mesmo essa

Na altura, eu tinha a mania de fazer o papel de veterano farto do mundo, que sabia o que era a vida e que só conseguia encarar o idealismo dos meus colegas com aquela tristeza nostálgica de um pai cujo filho está a ficar demasiado crescido para acreditar no Pai Natal. É impressionante ver como a mística dos veteranos funciona bem, mesmo numa escola como Amherst, cujos alunos eu esperaria que fossem suficientemente espertos para não se deixarem levar. Há uma piada antiga que diz assim: «Quantos veteranos do Vietname são precisos para mudar uma lâmpada? Não sabes, não estiveste lá.» E a questão é mesmo essa.


Phil Klay
desmobilizados

Sem comentários:

Enviar um comentário